Os 10 anos da Lei Maria da Penha devem ser comemorados reforçando as ações em defesa da mulher e proteção contra a violência. Respeito e dignidade para todas.

Cumprimos a promessa e aprovamos o PLC 38 que iguala a remuneração de bombeiros e militares do ex-território de RR com o Governo do DF. Uma grande conquista

Tv Rádio Jornais
Pronunciamentos Matérias Relatadas Projetos Currículo
Notícia
Aumentar tamanho fonte Diminuir tamanho da fonte
09/05/2017

Senado começa a discutir reforma trabalhista

Foto: Fátima Rocha
Senado começa a discutir reforma trabalhista

Brasília - O líder do governo no Senado, senador Romero Jucá (PMDB-RR), afirmou nesta terça-feira, dia 09, que a reforma trabalhista poderá ter alterações no texto, por emenda de mérito, vetos presidenciais ou até a edição de uma medida provisória para ajustes futuros. “A reforma começou a ser discutida, é prioridade para o governo e deverá ser votada rapidamente. Mas o governo não descarta a possibilidade de alterações no texto até mesmo com a edição de uma medida provisória”, afirmou o senador, que é relator da reforma na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). 

 
Hoje, em seu gabinete, o líder  recebeu as centrais sindicais para começar o debate. Segundo Jucá, a partir de amanhã (10), serão realizadas as audiências públicas sobre o assunto. “É importante que a gente discuta com as centrais, vamos ouvir, debater e ver se haverá mudanças ou não. Mas existe uma disposição do governo de votar rapidamente”, disse.
 
Pela manhã, Jucá esteve com o presidente Michel Temer e com a bancada do PMDB para começar a debater as reformas. Passado o período de audiências, os relatores irão apresentar seus relatórios e depois a matéria seguirá para plenário. “Se houver pedido de urgência, será somente quando a matéria estiver em plenário”, explicou.
 
Amanhã, será realizada audiência pública conjunta da Comissão de Assunto Sociais (CAS) e da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). Na quinta, no plenário audiência pública conjunta da CAE, CAS e CCJ. Na terça, será realizada nova audiência pública em plenário. E, finalmente, quarta-feira (16), audiência somente da CAS.
 
Enviar comentário:



acompanhe o senador